Mundo Nascente

Sessão 4 - 29/03/2017

"Saco vazio não para em pé"

. Levados até o salão dos cronistas, os membros da expedição são interrogados pelos líderes da Arca sobre a viagem . Amaneo entrega o artefato para o Cofre da Aurora. Os depoimentos são registrados por um cronista. Não há contradição nos relatos.

. Terminado o interrogatório, é marcada outra reunião para o dia seguinte para decidir os próximos passos a serem dados. Driz é orientada a ficar isolada e posa no salão dos cronistas. O restante volta para suas tocas e descansam.

. Voltando para sua toca, Zarran descobre que seu grude e água foram roubados. Indignado, percorre a Arca procurando pelo ladrão, chegando a interrogar os chefões Gorski e Amaneo. Para acalmá-lo, Amaneo entrega um pouco de comida e água para o batedor.

. Mais tarde, Zarran é abordado pelo negociador Strix no qual indaga se o batedor encontrou ouro na viagem. O negociador reforça a boa recompensa que ele poderá pagar se o batedor encontrar mais daquele metal precioso.

. Amaneo sonha com aquela ruína que observou ao longe enquanto estava no Farol. Caminhando até lá, depois de dias de viagem, descobre que ela é um dos pilares de uma gigantesca ponte que leva a um “lugar melhor”.

. Na manhã seguinte, os líderes da Arca se reunem e novos planos são traçados. A maioria, decide expandir a área de cultivo de batatas. Liderados por Olga, Amaneo e Hammer contribuem no começo desse projeto.

. Durante o dia, em horários diferentes, todos são importunados pelo cronista Axel. Ele está curioso sobre o relato e as experiências da viagem e pretende usar essas histórias para criar novas músicas.

. Outros projetos e missões começam a ser planejadas.

Comments

RPGeiro

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.